Notícias

A noite deste sábado (9) foi de vitória para o Mogi das Cruzes/Helbor no Ginásio Hugo Ramos. O time do técnico Guerrinha superou o Osasco por 72 a 58 e conquistou a sua sexta vitória no Campeonato Paulista de Basquete, com duas derrotas. Os próximos compromissos mogianos serão nesta quinta (14), às 19h30, contra a Liga Sorocabana (fora de casa), domingo (17), às 18h, contra o Paulistano (em São Paulo) e dia 21, às 19h, contra o América (em São José do Rio Preto). Fechando o mês de setembro, o Mogi das Cruzes/Helbor recebe o Franca no dia 24, às 19h, e no dia 30 contra o Bauru, às 19h.

Larry Taylor foi o cestinha com 11 pontos convertidos, seguido por Carioca e Wesley Sena, com 10 pontos cada um. Tyrone Curnell foi o mais eficiente em quadra, com 18. O americano, camisa 0 do Mogi das Cruzes/Helbor, fez oito pontos, pegou oito rebotes e deu cinco assistências.

Apesar do resultado positivo, Guerrinha não saiu de quadra muito contente. “Hoje eu não gostei de nada, só da vitória. O time estava pouco inspirado, principalmente no primeiro tempo. No segundo houve mais dedicação e melhora nas atuações individuais. Mas a gente poderia estar jogando melhor. Vamos ver o próximo em Sorocaba, que será um jogo duro, e Paulistano depois que está com uma equipe boa. Vamos ver se a equipe consegue subir um degrauzinho. Eu venho para todos os jogos 100%, eu não administro, e o jogador às vezes administra e isso não é legal. Todos têm que se dedicar mais. O Osasco joga com muito contato sim, mas temos que saber lidar porque o Paulista tem vários tipos de configuração e agregar com isso, jogar com a dificuldade. O clima de competição é que faz você crescer”, desabafa.

“A gente errou bastante hoje. Treinamos muita coisa que a gente não conseguiu colocar em prática hoje no jogo. Não fizemos um jogo tão bom, mas vamos acertar durante a semana no treino e tenho certeza de que no próximo jogo iremos bem”, adverte o armador Patrick Carioca.

Outro atleta que saiu do banco e ajudou bastante a equipe foi o ala-pivô Wesley Sena, que destaca a cobrança do técnico no intervalo da partida.  “Começamos o jogo um pouco apático, mas a defesa não deixou que eles passassem à frente em nenhum momento, e o Guerra cobrou mais atitude de todos nós. O time abraçou a ideia e voltou com outra cabeça do intervalo. Precisamos diminuir cada vez mais os apagões. Agora o foco é no próximo jogo.” 

Nas parciais, os mogianos levaram a melhor em todos os quartos: 18 a 14, 19 a 17, 17 a 13 e 18 a 14, respectivamente.

O Mogi das Cruzes/Helbor volta à quadra na próxima quinta-feira (14) contra a Liga Sorocabana, em Sorocaba, às 19h30.

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor