logo-helbor-branco

Notícias

A noite deste sábado (9) foi de vitória para o Mogi das Cruzes/Helbor no Ginásio Hugo Ramos. O time do técnico Guerrinha superou o Osasco por 72 a 58 e conquistou a sua sexta vitória no Campeonato Paulista de Basquete, com duas derrotas. Os próximos compromissos mogianos serão nesta quinta (14), às 19h30, contra a Liga Sorocabana (fora de casa), domingo (17), às 18h, contra o Paulistano (em São Paulo) e dia 21, às 19h, contra o América (em São José do Rio Preto). Fechando o mês de setembro, o Mogi das Cruzes/Helbor recebe o Franca no dia 24, às 19h, e no dia 30 contra o Bauru, às 19h.

Larry Taylor foi o cestinha com 11 pontos convertidos, seguido por Carioca e Wesley Sena, com 10 pontos cada um. Tyrone Curnell foi o mais eficiente em quadra, com 18. O americano, camisa 0 do Mogi das Cruzes/Helbor, fez oito pontos, pegou oito rebotes e deu cinco assistências.

Apesar do resultado positivo, Guerrinha não saiu de quadra muito contente. “Hoje eu não gostei de nada, só da vitória. O time estava pouco inspirado, principalmente no primeiro tempo. No segundo houve mais dedicação e melhora nas atuações individuais. Mas a gente poderia estar jogando melhor. Vamos ver o próximo em Sorocaba, que será um jogo duro, e Paulistano depois que está com uma equipe boa. Vamos ver se a equipe consegue subir um degrauzinho. Eu venho para todos os jogos 100%, eu não administro, e o jogador às vezes administra e isso não é legal. Todos têm que se dedicar mais. O Osasco joga com muito contato sim, mas temos que saber lidar porque o Paulista tem vários tipos de configuração e agregar com isso, jogar com a dificuldade. O clima de competição é que faz você crescer”, desabafa.

“A gente errou bastante hoje. Treinamos muita coisa que a gente não conseguiu colocar em prática hoje no jogo. Não fizemos um jogo tão bom, mas vamos acertar durante a semana no treino e tenho certeza de que no próximo jogo iremos bem”, adverte o armador Patrick Carioca.

Outro atleta que saiu do banco e ajudou bastante a equipe foi o ala-pivô Wesley Sena, que destaca a cobrança do técnico no intervalo da partida.  “Começamos o jogo um pouco apático, mas a defesa não deixou que eles passassem à frente em nenhum momento, e o Guerra cobrou mais atitude de todos nós. O time abraçou a ideia e voltou com outra cabeça do intervalo. Precisamos diminuir cada vez mais os apagões. Agora o foco é no próximo jogo.” 

Nas parciais, os mogianos levaram a melhor em todos os quartos: 18 a 14, 19 a 17, 17 a 13 e 18 a 14, respectivamente.

O Mogi das Cruzes/Helbor volta à quadra na próxima quinta-feira (14) contra a Liga Sorocabana, em Sorocaba, às 19h30.

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Mais notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45
  • 46
  • 47
  • 48
  • 49
  • 50
  • 51
  • 52
  • 53
  • 54
  • 55
  • 56
  • 57
  • 58
  • 59
  • 60
  • 61
  • 62
  • 63
  • 64
  • 65
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 70
  • 71
  • 72
  • 73
  • 74
  • 75
  • 76
  • 77
  • 78
  • 79
  • 80
  • 81
  • 82
  • 83
  • 84
  • 85
  • 86
  • 87
  • 88
  • 89
  • 90
  • 91
  • 92
  • 93
  • 94
  • 95
  • 96
  • 97
  • 98
  • 99
  • 100
  • 101
  • 102
  • 103
  • 104
  • 105
  • 106
  • 107
  • 108
  • 109
  • 110
  • 111
  • 112
  • 113
  • 114
  • 115
  • 116
  • 117
  • 118
  • 119
  • 120
  • 121
  • 122
  • 123
  • 124
  • 125
  • 126
  • 127
  • 128
  • 129
  • 130
  • 131
  • 132
  • 133
  • 134
  • 135
  • 136
  • 137
  • 138
  • 139
  • 140
  • 141
  • 142
  • 143
  • 144
  • 145
  • 146
  • 147
  • 148
  • 149
  • 150
  • 151
  • 152
  • 153
  • 154
  • 155
  • 156
  • 157
  • 158
  • 159
  • 160
  • 161
  • 162
  • 163
  • 164
  • 165
  • 166
  • 167
  • 168
  • 169
  • 170
  • 171
  • 172
  • 173
  • 174
  • 175
  • 176
  • 177
  • 178
  • 179
  • 180
  • 181
  • 182
  • 183
  • 184