logo-helbor-branco

Notícias

O Mogi das Cruzes segue embalado no Campeonato Paulista. Neste sábado (26), a equipe mogiana venceu o Paulistano no Ginásio Hugo Ramos em uma partida bastante equilibrada do início ao fim, mas que terminou com a vantagem para os donos da casa: 86 a 79. Este é o quinto triunfo do time de Guerrinha de um total de seis jogos na competição. O próximo confronto será no sábado, 3 de setembro, às 18h, contra o Bauru no interior do Estado. O reencontro com a torcida no Hugão será no dia 9, às 19h, diante do Osasco.

O ala Shamell Stallworth, o pivô Caio Torres e os armadores Vithinho Lersch e Larry Taylor ultrapassaram a marca dos dois dígitos no jogo (22 pontos, 12, 15 e 12, respectivamente), enquanto Tyrone Curnell foi o maior reboteiro da noite: agarrou nove bolas. Shamell foi o cestinha da partida. Pelo Paulistano, Elinho Corazza (ex-integrante do Mogi) foi o que converteu mais, 18 pontos.

“O campeonato é equilibrado. O Paulistano tem uma estrutura de jogo, que sabe o que quer e é mais forte do que os outros times que jogamos. É importante agora darmos sequência ao trabalho que já estamos fazendo e corrigirmos algumas coisas que não conseguimos hoje. A gente executou bem o plano de jogo e ‘tirou’ alguns jogadores deles da partida. O nosso revezamento ainda por ser melhor, o Gui pode melhorar, o Fabricio, o Wesley e o Carioca também. Mas todos contribuíram e o Tyrone acho que pode ser mais ‘agressivo’ no jogo”, avaliou o técnico Guerrinha.

Um dos destaques em quadra, Vithinho afirmou que, por estar em um grande time, precisa fazer boas atuações. "Eu venho treinando bastante, estou confiante e aproveitando cada minuto que eu fico na quadra para ajudar o grupo. Sei que estou em um grande time, então preciso de grandes atuações para continuar na rotação. Hoje foi um teste bom para a nossa equipe. Nós vínhamos ganhando com placar mais extenso e hoje foi diferente. Cometemos alguns erros que não podemos quando o jogo está equilibrado, mas foi um bom teste que vai ajudar o nosso time a crescer a cada jogo e a chegar bem nos playoffs. Apesar de termos ficado na frente durante todo o jogo e termos alguns erros, na hora que precisou a gente conseguiu fazer as cestas, boas defesas e fechar o jogo no final.”

Nas parciais da partida, os mogianos pontuaram mais nos segundo e terceiro quartos, enquanto o time de Gustavinho De Conti foi melhor no primeiro quarto; já o último período terminou empatado: 20 a 21 (1º quarto), 19 a 13 (2º), 24 a 22 (3º) e 23 a 23 (4º).

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Mais notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45
  • 46
  • 47
  • 48
  • 49
  • 50
  • 51
  • 52
  • 53
  • 54
  • 55
  • 56
  • 57
  • 58
  • 59
  • 60
  • 61
  • 62
  • 63
  • 64
  • 65
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 70
  • 71
  • 72
  • 73
  • 74
  • 75
  • 76
  • 77
  • 78
  • 79
  • 80
  • 81
  • 82
  • 83
  • 84
  • 85
  • 86
  • 87
  • 88
  • 89
  • 90
  • 91
  • 92
  • 93
  • 94
  • 95
  • 96
  • 97
  • 98
  • 99
  • 100
  • 101
  • 102
  • 103
  • 104
  • 105
  • 106
  • 107
  • 108
  • 109
  • 110
  • 111
  • 112
  • 113
  • 114
  • 115
  • 116
  • 117
  • 118
  • 119
  • 120
  • 121
  • 122
  • 123
  • 124
  • 125
  • 126
  • 127
  • 128
  • 129
  • 130
  • 131
  • 132
  • 133
  • 134
  • 135
  • 136
  • 137
  • 138
  • 139
  • 140
  • 141
  • 142
  • 143
  • 144
  • 145
  • 146
  • 147
  • 148
  • 149
  • 150
  • 151
  • 152
  • 153
  • 154
  • 155
  • 156
  • 157
  • 158
  • 159
  • 160
  • 161
  • 162
  • 163
  • 164
  • 165
  • 166
  • 167
  • 168
  • 169