logo-helbor-branco

Notícias

Mogi das Cruzes/Helbor apresenta os reforços Patrick Carioca e Rafa Moreira

Dois dos três reforços para a próxima temporada do Mogi das Cruzes/Helbor foram apresentados na tarde desta terça-feira (27) no Ginásio Hugo Ramos. O armador Patrick Carioca e o ala Rafa Moreira são dois nomes pedidos pelo técnico Guerrinha e chegaram para reforçar o revezamento da equipe. O terceiro contratado é o pivô Wesley Sena, que deve ser apresentado em breve pela diretoria.

“A decisão é do técnico. Ele que sugeriu os nomes apresentados hoje, tanto o Carioca quanto o Rafa, que vão complementar a nossa equipe, que já conta uma base muito boa e bem estruturada. Dentro das nossas necessidades, esses dois jogadores vão se encaixar bem. O Guerrinha está satisfeito porque são dois atletas que jogam com uma intensidade muito boa e vão somar ao time que temos. A equipe foi muito bem na última temporada, conquistando dois títulos, mas faltou alguma coisa no NBB e a gente tem de buscar isso. Talvez com o revezamento mais consistente, com jogadores que consigam entrar com a mesma intensidade”, destaca o secretário de Esporte e Lazer, Nilo Guimarães.

O armador Carioca, que já trabalhou com o treinador quando jogava em Bauru, comemora a sua chegada em uma equipe que nos últimos anos está entre as melhores do país. “A gente sabe que Mogi é um grande equipe, que está sempre brigando por títulos e é isso que todo atleta almeja. Então, a primeira coisa que eu pensei foi justamente isso. Eu tinha que estar em um time grande, que disputasse títulos. Por conhecer o Guerrinha e a filosofia dele, ele me apresentou um plano bem legal. Eu sou um cara que tem muita energia. Gosto de jogar no contra-ataque, na transição, no jogo rápido. Sou um armador com características mais ofensivas”, adverte o novo camisa 2 do Mogi das Cruzes/Helbor.

O ala Rafa Moreira já conhece bem a região por ter jogado no time de Suzano na temporada 2012/2013. Agora vestindo a camisa 3 do Mogi das Cruzes/Helbor ele se diz motivado em poder atuar ao lado da torcida mogiana que sempre enfrentou no Hugão. “Estou muito feliz em estar de volta. É uma região que eu me sinto bem e sempre tive vontade de trabalhar aqui em Mogi. Vai ser um privilégio. Estou muito feliz, motivado, espero fazer bons campeonatos e ajudar a equipe. Já enfrentei o Mogi várias vezes, até como rival pelo Suzano, e é muito difícil jogar contra. A quadra parece que treme de tanto barulho e tanta vibração. Agora poder estar do lado dessa torcida vai ser maravilhoso. Espero poder contar com o apoio deles para levar alegria com as minhas cestas”, ressalta o jogador.

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

“Pela primeira vez disputando o Paulista Sub-22, foi surpreendente”, diz Padovani

Os meninos do Sub-22 do Mogi das Cruzes/Helbor fizeram história chegando à final do Campeonato Paulista Sub-22 contra o Pinheiros. Na partida decisiva em Sorocaba no último sábado (24), o time comandado pelo técnico Danilo Padovani não conseguiu superar o time da capital, mas saiu de quadra não só com o vice-campeonato como também com a sensação de dever cumprido em sua primeira participação na competição.

Na fase classificatória, o Mogi das Cruzes/Helbor ficou em terceiro do Grupo B e desbancou o São José (2º do Grupo A) nas quartas de final por 2 a 1. O time do Vale do Paraíba era o favorito na disputa por vir com moral de campeão do torneio de 2016 e por decidir a série em casa. Depois desbancou na semifinal a equipe do Palmeiras, que também tem tradição nos campeonatos de base do Estado.

“A gente disputou a LDB em 2014 e teve uma participação legal. Os meninos na época também ajudavam os adultos nos treinos. Depois ficamos sem o Sub-22, não jogamos mais a LDB (Liga de Desenvolvimento de Basquete - da LNB), por conta dos custos. E agora pela primeira vez disputando o Campeonato Paulista da categoria e a gente teve um resultado surpreendente. Foi muito bom mesmo. O nosso objetivo é fazer com que esses meninos virem jogadores de basquete, independente do título. Queremos ajudar na formação deles para completar a equipe principal e para que joguem com mais confiança. Então essa competição foi importante por isso também”, adverte o treinado Danilo Padovani.

O Mogi das Cruzes/Helbor teve dois jogadores indicados para a seleção da competição: o armador Vithor Lersch e o ala-pivô José Carlos. Além deles, também se destacaram os alas Guilherme Lessa, com média de 17 pontos por jogo, e Igor Nascimento, com 15. Outros jogadores que tiveram boa participação no Paulista Sub-22 foram os alas-pivôs José Mauro e Felipe Franklin e o jovem armador Lucas Lacerda. Todos esses jovens tiveram participações nos treinos da equipe adulta na temporada passada. Alguns deles estiveram em quadra pelo NBB Caixa (Novo Basquete Brasil): Vithinho, Franklin, Igor e Lessa.

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Mogi das Cruzes/Helbor contrata pivô Wesley Sena para próxima temporada

O reforço que faltava para o garrafão mogiano foi anunciado nesta manhã pela diretoria do Mogi das Cruzes/Helbor. O jovem pivô Wesley Sena defenderá a camisa mogiana por um ano. Com esta contratação, o grupo está fechado para a temporada 2017/2018.

O pivô Wesley Sena tem 21 anos e 2,10 de altura. Apesar de jovem, é um atleta com rodagem no mundo do basquete, com passagens por Palmeiras, Bauru, Barcelona e recentemente pelo Contagem Towers, de Minas Gerais, na Liga Ouro. O pivô participou do draft da NBA em 2016. No Contagem Towers, ele jogou 16 partidas, com médias de 28,9 minutos em quadra, 13,6 pontos e seis rebotes.

“A contratação do Wesley vem ao encontro da filosofia da equipe em reforçar fisicamente a equipe com jogadores mais jovens para mesclar com a experiência dos que já temos. O Wesley reúne todas as condições. É um jogador que eu já conheço, trabalhamos juntos em Bauru. Ele fez bons jogos na NBA e comigo também na equipe. Isso é importante quando você traz um atleta. Ele é um dos destaques desta nova geração que está chegando no basquete brasileiro. Estou muito feliz, a equipe também. O Wesley já trabalhou e conhece alguns jogadores do elenco, principalmente o Larry [Taylor], e tem contato fora de quadra com outros. Isso vai ajudar a integrá-lo rapidamente ao time”, destaca o técnico Guerrinha.

Com as chegadas de Wesley Sena, do armador Patrick Carioca e do ala Rafa Moreira, a diretoria acredita que as necessidades de rotação vinda do banco serão supridas. “O Wesley é um jogador jovem, que vem para a posição de pivô que estamos precisando. É um atleta que tem um futuro brilhante e tem confiança no técnico Guerrinha porque já trabalhou com ele em Bauru. Acho que é um jogador que vai dar uma juventude e acrescentar ao nosso elenco, assim como os outros dois que estão chegando [Carioca e Rafa Moreira] e nós ficaremos com uma equipe bem rotativa, com esses jogadores jovens e de qualidade no elenco”, ressalta o secretário de Esporte e Lazer, Nilo Guimarães.

A diretoria fará a apresentação de dois destes novos reforços nesta terça, às 17h, no Ginásio Hugo Ramos: o armador Patrick Carioca e o ala Rafa Moreira.

Foto: NBB

Mogi das Cruzes/Helbor perde para Pinheiros e é vice-campeão Paulista Sub-22

Em partida equilibrada nesta tarde, o Mogi das Cruzes/Helbor foi superado por 65 a 57 pelo Pinheiros na final do Campeonato Paulista Sub-22 e ficou como segundo melhor do Estado na categoria. O quadrangular final foi disputado em Sorocaba. A Liga Sorocabana venceu o Palmeiras por 60 a 51 na partida de abertura e conquistou o terceiro lugar da competição.

O Pinheiros começou melhor a partida, fechando o primeiro quarto com boa vantagem, 20 a 7. Os mogianos reagiram no período seguinte, vencendo por 19 a 10. O time da capital foi melhor no terceiro quarto e levou por 15 a 11. A etapa final foi a mais disputada, com parcial de 20 a 20.

“Os meninos estão de parabéns pela campanha. Infelizmente hoje o aproveitamento deles foi melhor e a gente não conseguiu meter bola. Tivemos alguns problemas na defesa e eles pegaram muitos rebotes”, adverte o técnico Danilo Padovani.

Os destaques mogiano na partida foram os ala-pivôs José Carlos, cestinha com 16 pontos e oito rebotes, Felipe Franklin, que converteu 11 pontos e pegou seis rebotes, e José Mauro, com sete pontos, nove rebotes e cinco assistências. Pelo lado pinheirense, o ala-pivô Lucas Caue terminou o jogo com um duplo-duplo, 15 pontos e 13 rebotes.

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Mogi das Cruzes/Helbor vence Palmeiras e decide título contra Pinheiros no SUB-22

Com um primeiro quarto arrasador (9 a 28), o Mogi das Cruzes/Helbor derrotou o Palmeiras por 76 a 90 nesta sexta e fará a grande decisão do Campeonato Paulista Sub-22 contra o Pinheiros neste sábado, às 17h, em Sorocaba. A Liga Sorocabana enfrenta os palmeirenses jogam pelo terceiro lugar, às 15h. É a primeira vez que os mogianos disputam o título da categoria.

O Mogi das Cruzes/Helbor esteve inspirado nas bolas de três nesta tarde, com 12 arremessos convertidos. Cinco jogadores se destacaram e ultrapassaram a marca dos 10 pontos: o armador Lucas Lacerda, com um duplo-duplo (13 pontos e 10 assistências); o ala-pivô José Carlos, cestinha da partida com 21 pontos e seis rebotes; o ala Igor Nascimento, com 18 pontos e sete rebotes; o ala Guilherme Lessa, com 11 pontos, cinco rebotes e seis assistências; e o ala-pivô Felipe Franklin, com 10 pontos e oito rebotes.

“A gente fez um começo de jogo muito bom, muito forte, com uma defesa boa. Tomamos só nove pontos no quarto e saímos fortes para o contra-ataque. A gente conseguiu abrir e administrou. Agora a gente sabe que o Pinheiros tem uma equipe muito boa, com uma molecada de seleção brasileira, treinada pelo Davi. Teremos que fazer uma boa defesa e jogar coletivo para sair de lá com uma vitória”, destaca o treinador Danilo Padovani.

Os mogianos venceram dois quartos, o primeiro quarto por 9 a 28 e o terceiro por 18 a 19, e perderam dois, o segundo por 27 a 26 e o quarto por 22 a 17. 

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Mogi das Cruzes/Helbor e Palmeiras fazem semifinal do Paulista Sub-22 nesta sexta

O Mogi das Cruzes/Helbor encara o Palmeiras pela semifinal do Campeonato Paulista Sub-22 nesta sexta (22), às 17h, no Palestra Itália, em São Paulo. A disputa será em jogo único. Quem vencer enfrentará o ganhador do outro duelo entre Pinheiros e Liga Sorocabana, que jogam no mesmo ginásio, às 15h. A disputa pelo terceiro lugar e pelo título serão em Sorocaba, no sábado (23), às 15h e às 17h, respectivamente.

O grupo treinou na manhã desta quinta-feira no Ginásio Hugo Ramos para a reta final da competição. O técnico Danilo Padovani terá um desfalque de peso para a partida. O armador Vithor Lersch, que também joga na equipe principal, sentiu uma contratura muscular na perna direita no jogo contra o São José e não poderá ajudar o time no restante do campeonato. O atleta já está em tratamento e deve retornar aos treinos na reapresentação da equipe adulta em julho. O jovem Lucas Lacerda será o substituto de Vithinho na armação do time.

“É uma expectativa grande. Os meninos estão ansiosos para chegar à final. A gente sabe que o Palmeiras é muito qualificado, com garotos muito bons. Eles terminaram em primeiro no grupo e sabemos que não será nada fácil jogar na casa deles. Não dá para errar, porque será só um jogo, não é playoff. Vamos ter de fazer uma grande defesa, um ataque muito consciente, valorizando muito a bola para não desperdiçar, e ter um aproveitamento bom para sair com uma vitória”, destaca o treinador.

Um dos destaques do Mogi das Cruzes/Helbor no campeonato, com média de 17 pontos por jogo, o ala Guilherme Lessa garante que, apesar da ansiedade, o grupo está confiante que é possível chegar à uma final histórica para o time. “Eu fico feliz por termos chegado até a semifinal. A gente tem trabalhado forte por isso. Tem uma ansiedade, mas temos que jogar como se fosse o último jogo, se divertir e fazer o melhor para tentar conseguir este título.”

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Jimmy diz que prêmio de Melhor Defensor é reflexo de evolução em quadra

A notícia de que havia ganho o prêmio de Melhor Defensor da temporada 2016/2017 do NBB Caixa (Novo Basquete Brasil) pegou o ala Jimmy Dreher de surpresa. Esta foi a terceira indicação do camisa 18 do Mogi das Cruzes/Helbor à premiação e a primeira conquistada por ele. O anúncio foi feito na noite dessa terça-feira (20) na festa de encerramento do NBB, em São Paulo.

Neste ano, Jimmy desbancou o maior vencedor do prêmio, o ala Alex Garcia, do Bauru, que conquistou os oito anteriores, e o ala norte-americano Bennett, do Pinheiros. “Estou muito feliz pelo prêmio. Não imaginei que ganharia este ano, mas isso mostra a minha evolução dentro da quadra. Realmente evoluí bastante de uma temporada para a outra. Continuei fazendo um papel que me deu mais espaço na equipe, que foi com a defesa. Acho que o prêmio mostra que eu não posso parar de fazer as coisas que eu sempre acreditei que me levariam longe, que são defender bem e a vontade de marcar. Então acho que esse é o caminho para que no próximo ano eu consiga ficar forte neste quesito também”, destaca Jimmy.

De férias em Joinville, sua cidade natal, em Santa Catarina, o ala Jimmy Dreher não participou da festa que o premiou. Ele foi representado pelo presidente do Mogi das Cruzes/Helbor, Reiad Abdu Arabi.

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Mogi das Cruzes/Helbor fecha com Carioca e Rafa Moreira para 2017/2018

A diretoria do Mogi das Cruzes/Helbor anunciou no final desta tarde (19) as contratações do armador Patrick Vieira, o Carioca, e do ala Rafael Moreira para a próxima temporada. Os dois se juntarão à base da equipe que foi confirmada recentemente para 2017/2018.

O armador Carioca tem 24 anos, 1,86 de altura e atuou por clubes como Sport Recife, Uberlândia, Bauru, Minas e Caxias do Sul – último time defendido por ele. Jogando pelo time do sul do país, Carioca teve médias de 10,3 pontos, 2,5 rebotes e 1,4 assistências no NBB Caixa 9 (Novo Basquete Brasil). Ele chega para ajudar na armação do Mogi das Cruzes/Helbor com Vithor Lersch e Larry Taylor. Já o ala Rafael Moreira da Silva, de 26 anos e 2,01 de altura, tem passagens por Suzano, Minas e Macaé. No time do Rio de Janeiro, defendido por ele na temporada passada do NBB, teve médias de 7,7 pontos e 2,2 rebotes.

“Essas contratações ocorrem em função das mudanças que a gente vem pensando para a renovação da equipe, principalmente para o revezamento, dando uma intensidade maior. Dentro das propostas que a gente viu, vamos fazer uma equipe de revezamento, colocar mais parte física nela, com jogadores mais jovens, já que temos uma base boa. Então está dentro da proposta e atendeu à parte financeira da equipe. Eu conheço bem o Carioca. É um jogador de muita personalidade. Desenvolveu bem o jogo dele nos últimos anos e acho que ele pode ajudar a dar mais intensidade nos treinos e nos jogos. Ele é bem agressivo neste sentido. O Rafa Moreira é um jogador com talento técnico muito bom, com físico privilegiado e que precisa de mais espaço em uma equipe para ter uma sequência de campeonato na temporada inteira. A gente espera poder dar essas possibilidades para que eles possam dar o retorno que a gente precisa”, destaca o técnico Guerrinha.

Os nomes dos dois atletas foram trabalhados pela diretoria em conjunto com a comissão técnica levando em conta a qualidade e também as condições econômicas da equipe para a temporada. “Tanto o Carioca como o Rafa são jogadores com bastante intensidade de jogo e vão ajudar muito a equipe. Estou muito satisfeito com as vindas deles, que vêm somar ao grupo. Essas contratações vão ao encontro do que a gente precisa, que é deixar a equipe mais jovem e também alinhar com a situação econômica que estamos vivendo. Estamos apostando nestes dois jovens valores que podem contribuir muito para nós”, ressalta o secretário de Esporte e Lazer de Mogi das Cruzes, Nilo Guimarães.

Nos próximos dias, a diretoria deve anunciar a contratação de um pivô para dividir a função com Caio Torres.

Fotos: Geremias Orlandi/Caxias do Sul Basquete • Orlando Bento/MTC

Mogi das Cruzes/Helbor bate São José e avança para a semifinal do Paulista Sub-22

O Sub-22 do Mogi das Cruzes/Helbor derrotou o São José por 62 a 77 no Lineu de Moura neste domingo e se classificou para a semifinal do Campeonato Paulista. Os mogianos foram dominantes durante toda a partida e venceram três quartos e empataram um (1Q – 19-21/2Q – 15-15/ 3Q – 15-18/4Q – 13-23). Com o resultado, o Mogi das Cruzes/Helbor fecha a série contra o atual campeão paulista em 2 a 1.

Os destaques da partida foram o ala-pivô José Carlos, cestinha do jogo com 20 pontos e nove rebotes, o armador Vithor Lersch, com 13 pontos, oito rebotes e seis assistências, o ala Guilherme Lessa, com 18 pontos, o ala Igor Nascimento, com 11 pontos e cinco rebotes, e o ala-pivô José Mauro, Zébote, com 11 rebotes e seis pontos.

“É importantíssimo estar na semifinal. Ganhamos três quartos e empatamos um, colocamos uma boa diferença no placar. Viemos para o jogo com uma boa cabeça. Analisamos bem o adversário e conseguimos eliminar os pontos fortes deles, impondo o nosso ritmo. Derrotar o atual campeão paulista é muito importante para nós. A molecada foi muito bem e agora é continuar trabalhando com humildade e pensar no próximo adversário”, ressalta o técnico Danilo Padovani.

O Mogi das Cruzes/Helbor deve enfrentar o Palmeiras na próxima fase da competição. A Federação Paulista de Basquete deve divulgar o chaveamento da fase semifinal nesta segunda-feira (19).

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

São José vence Mogi das Cruzes/Helbor e empata playoff pelo Paulista Sub-22

O Mogi das Cruzes/Helbor foi superado nesta noite pelo São José por 80 a 67 e a série quartas de final do Campeonato Paulista Sub-22 está empatada em 1 a 1. A vaga para a semifinal será decidida no próximo confronto também no Vale do Paraíba no próximo domingo (18), às 17h.

O destaque da partida foi o ala Igor Nascimento. O camisa 23 foi o cestinha do jogo com 25 pontos e ainda pegou seis rebotes. O ala-pivô José Carlos também foi bem em quadra, anotando oito pontos e oito rebotes. Pelo São José, três jogadores tiveram uma boa pontuação: João Pedro, 22 pontos, Leonardo Eltink, 14, e Juan Balbino, 18.

“Não foi um bom jogo. O São José jogou com outra atitude, pois era tudo ou nada para eles. Conversamos bastante, mas tivemos um primeiro quarto muito ruim, tomamos 24 pontos e fizemos 16. Perdemos os três primeiros quartos e ganhamos apenas o último. Agora é tudo ou nada no jogo 3. Quem entrar com mais intensidade, inteligência e buscar mais o jogo vai levar. Eles tiveram um aproveitamento muito bom hoje, com alguns destaques e nós apenas o Igor, que pontuou bem. Os outros deixaram a desejar. Vamos trabalhar neste sábado para jogar o tudo ou nada aqui”, adverte o técnico Danilo Padovani.

O Mogi das Cruzes/Helbor venceu apenas o último quarto por 18 a 23. Os três primeiros foram dominados pelos joseenses: 1º quarto (24 a 16), 2º quarto (18 a 16) e 3º quarto (20 a 12).

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Mogi das Cruzes/Helbor vence São José e abre 1 a 0 nas quartas do Paulista Sub-22

Em um jogo muito acirrado desde o primeiro quarto, o Mogi das Cruzes/Helbor venceu a primeira partida das quartas de final contra o São José por 74 a 67 nesta noite no Ginásio Hugo Ramos. Agora os mogianos estão em vantagem no playoff pelo Campeonato Paulista Sub-22, que será decidido em uma série melhor de três jogos. Por ter feito melhor campanha na fase regular, os joseenses jogam os dois próximos em casa, na sexta (16), às 19h, e no domingo (18), às 17h, se necessário.

Os destaques da partida pelo Mogi das Cruzes/Helbor foram o ala-pivô José Carlos, cestinha do jogo com um duplo-duplo, 25 pontos, 12 rebotes e cinco assistências, e o também ala-pivô José Mauro, o ZéBote, com 12 pontos e cinco rebotes. Pelo São José, o ala Leonardo Eltink fechou com um duplo-duplo, com 23 pontos, 11 rebotes e cinco assistências.

“O importante foi a gente ter saído com a vitória. Sabemos que eles têm uma excelente equipe, ficaram em segundo na outra chave e o nosso objetivo era não tomar muitos pontos. Tomamos 67, com exceção do terceiro quarto que levamos 21 pontos, nos outros nós fomos bem. Eles não tiveram um bom aproveitamento nas bolas de fora, mas, ainda assim, nós temos muitas coisas para corrigir também, porque jogar lá não será fácil. Perdemos muitos rebotes, muitas bolas bobas, tomamos muitas bolas dentro do garrafão. Então, precisamos corrigir alguns detalhes para não sofrer tanto na próxima partida”, adverte o técnico Danilo Padovani.

O Mogi das Cruzes/Helbor venceu o primeiro quarto por 16 a 15, o segundo por 20 a 17 e o último por 20 a 14. No terceiro período, os joseenses foram melhores e ganharam por 18 a 21. Cerca de 100 torcedores compareceram ao Hugão nesta noite.

Desfalque pelo lado mogiano no primeiro confronto por conta de uma bolha no pé, o armador Vithor Lersch deve voltar no próximo confronto em São José dos Campos. 

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Sub-22 do Mogi das Cruzes/Helbor abre quartas de final contra São José nesta quarta

A equipe Sub-22 do Mogi das Cruzes/Helbor enfrenta o São José pelas quartas de final do Campeonato Paulista nesta quarta, às 19h, no Ginásio Hugo Ramos. O playoff será disputado em melhor de três partidas, com mando da equipe joseense, que fechou a fase de classificação na segunda posição do Grupo A. Os mogianos terminaram a primeira etapa em terceiro do Grupo B. A entrada é livre.

O grupo comandado pelo técnico Danilo Padovani tem treinado forte em dois períodos para o difícil duelo contra o São José, que é o atual campeão paulista da categoria. “Agora é playoff e cada jogo é difícil. A gente não tem o mando de quadra, eles têm a vantagem, e temos que aproveitar o jogo de amanhã em casa. Precisamos tirar os pontos fortes deles, que são os jogadores com pontuação alta, fazer uma defesa forte para sair daqui com 1 a 0. A equipe deles joga junta há muito tempo, desde as categorias de base. Tem uma peça o outra que veio de fora. Então, é um time que tem um conjunto muito bom, com um excelente treinador”, destaca Padovani.

Um dos destaques do Mogi das Cruzes/Helbor na competição, o ala Igor Nascimento acredita que a equipe precisa impor o ritmo em casa para não dar chances ao adversário. “A gente está preparado para este playoff , porque tivemos uma semana forte de treinos. A gente sabe das qualidades que eles têm e, por isso, precisamos entrar forte, se impor para sairmos com a vitória”, ressalta.

Mogianos e joseenses voltam a se enfrentar na sexta-feira (16), às 19h, no Vale do Paraíba. Caso necessário, o terceiro jogo também será na casa do adversário no domingo (18), às 17h.

Foto: Antonio Penedo/Mogi-Helbor

Mais notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27
  • 28
  • 29
  • 30
  • 31
  • 32
  • 33
  • 34
  • 35
  • 36
  • 37
  • 38
  • 39
  • 40
  • 41
  • 42
  • 43
  • 44
  • 45
  • 46
  • 47
  • 48
  • 49
  • 50
  • 51
  • 52
  • 53
  • 54
  • 55
  • 56
  • 57
  • 58
  • 59
  • 60
  • 61
  • 62
  • 63
  • 64
  • 65
  • 66
  • 67
  • 68
  • 69
  • 70
  • 71
  • 72
  • 73
  • 74
  • 75
  • 76
  • 77
  • 78
  • 79
  • 80
  • 81
  • 82
  • 83
  • 84
  • 85
  • 86
  • 87
  • 88
  • 89
  • 90
  • 91
  • 92
  • 93
  • 94
  • 95
  • 96
  • 97
  • 98
  • 99
  • 100
  • 101
  • 102
  • 103
  • 104
  • 105
  • 106
  • 107
  • 108
  • 109
  • 110
  • 111
  • 112
  • 113
  • 114
  • 115
  • 116
  • 117
  • 118
  • 119
  • 120
  • 121
  • 122
  • 123
  • 124
  • 125
  • 126
  • 127
  • 128
  • 129
  • 130
  • 131
  • 132
  • 133
  • 134
  • 135
  • 136
  • 137
  • 138
  • 139
  • 140
  • 141
  • 142
  • 143
  • 144
  • 145
  • 146
  • 147
  • 148
  • 149